Islândia de Motorhome – Sudeste e Diamond Circle

Islândia de Motorhome – Sudeste e Diamond Circle

Se você perdeu os primeiros posts da série sobre a Islândia, clique aqui para ver as dicas de planejamento e aqui para ver o que fizemos nos três primeiros dias do nosso roteiro pela Ring Road.

Conforme mencionei anteriormente, nós completamos a volta no sentido anti-horário: no dia quatro, fizemos o trecho de Skaftafell a Dijupivogur; no dia cinco, fizemos o Diamond Circle.

Prepare-se para ficar de queixo caído!

Essa é a área que percorremos nos dias 04 e 05.

Islândia de Motorhome – Roteiro pela Ring Road – Sudeste e Diamond Circle

Dia 04 – De Skaftafell a Dijupivogur

É muito interessante ver como a paisagem da Islândia muda de uma região para a outra. Mais interessante ainda, é pensar que tudo é tão perto! Basta viajar duas horas e o cenário fica completamente diferente.

O nosso quarto dia foi espetacular: céu azul, trilhas, cachoeira, geleiras e uma lagoa de icebergs – como não ficar bobo com tanta beleza natural?

Comece cedo, pois é um dia cheio de atrações lindas e você não vai querer deixar nenhuma de fora. De preferência, faça como nós: durma no camping dentro do parque nacional Vatnajökull (ainda farei um post sobre os campings que escolhemos).

1. Svartifoss

A primeira atração do dia foi a cachoeira Svartifoss, no Vatnajökull National Park. A Svartifoss é lindíssima e super diferente! Cercada por colunas pretas de basalto, parece que foi feita sob medida (o nome da formação geológica é disjunção colunar de basalto).

Svartifoss
Svartifoss

Para chegar na cachoeira, é preciso fazer uma trilha de aproximadamente 3,7km (ida e volta), que começa no centro de visitação do Vatnajökull National Park. O trajeto é bem demarcado e super tranquilo (com um pouco de elevação). Reserve aproximadamente 2 horas para visitar a cachoeira com calma.

2. Skaftafellsjökull

Depois de visitar a Svartifoss, retorne para o centro de visitação e faça outra trilha em direção a geleira Skaftafellsjökull. A caminhada é de aproximadamente 3,5km e dura em torno de 1h30 (ida e volta).

Skaftafellsjökull
Skaftafellsjökull

Leve casaco, pois pertinho da geleira o vento fica bem frio.

Skaftafellsjökull
Skaftafellsjökull
Skaftafellsjökull
Skaftafellsjökull
Skaftafellsjökull
Skaftafellsjökull

3. Svínafelljökull

Se você começar o dia cedinho (pelas 8h), vai sair do Vatnajökull National Park em torno de 12h. Pegue seu carro (ou motorhome) e vá em direção a geleira Svínafelljökull. A estrada é de chão batido, mas vale a pena o “remelexo” até o estacionamento.

Essa geleira é menos popular do que a anterior, tem bem menos turistas e eu achei mais bonita!

Svínafelljökull
Svínafelljökull

Para ver a Svínafelljökull mais de perto, é preciso fazer uma trilha curta (aproximadamente 1km), mas cheia de pedras, tenha cuidado!

Svínafelljökull
Svínafelljökull
Svínafelljökull
Svínafelljökull
Svínafelljökull
Svínafelljökull

4. Jökulsárlón

Saindo de Svínafelljökull, dirija em direção à Jökulsárlón, uma laguna de icebergs sen-sa-cio-nal! Fica praticamente na Ring Road e tem um estacionamento bem grande.

Jökulsárlón
Jökulsárlón

Vale a pena passar algumas horas por ali, caminhar pela beira da lagoa ou apenas ficar admirando os blocos gigantes de gelo darem um show! Se tiver sorte, vai presenciar um deles quebrando ou virando.

Jökulsárlón
Jökulsárlón
Jökulsárlón
Jökulsárlón

Se você preferir, pode fazer um passeio de barco pela lagoa. Nós não fizemos, mas aqui está o link caso você tenha interesse. Na foto abaixo, dá para ver como o barco fica pequenino na imensidão da geleira e dos icebergs. Sensacional. <3

Jökulsárlón
Jökulsárlón

Saindo de Jökulsárlón, fomos em direção à Djúpivigur, onde passamos a noite.


Dia 05 – Diamond Circle 

No quinto dia na Islândia, conhecemos o Diamond Circle, no norte do país. A nossa rota incluiu as cachoeiras Dettiffos e Godaffos; a área geotérmica Hverir e a Myvatn Natural Baths.

Dica: se você tiver mais tempo, fique pelos menos uns 3 dias nessa região, pois ela é cheia de coisas bacanas! Tem campos de lava a perder de vista, fumaroles, pseudovulcões, cachoeiras, picos nevados, baleias e até uma ilha por onde passa o Círculo Polar Ártico (chama-se Grímsey).

1. Dettiffoss

Essa. Cachoeira. É. Impressionante!

Dettiffoss
Dettiffoss

Dettiffos é a queda d’água com mais força da Europa. O seu tamanho, força e energia são de cair o queixo. Alguns arriscam dizer que é a Niágara da Islândia.

Dettiffoss
Dettiffoss
Dettiffoss
Dettiffoss

Surigo reservar pelo menos uma hora para esse passeio – é legal caminhar pelas passarelas e fotografá-la de todos os ângulos. Mas lembre-se de vestir casaco e sapatos de chuva, pois a névoa formada pela cachoeira molha de verdade.

Dettiffoss
Dettiffoss

2. Hverir 

Depois de visitar a famosa Dettiffoss, volte para a Ring Road e siga o seu passeio no sentido anti-horário. É inacreditável, mas depois de alguns quilômetros você chegará em Marte! :P

Pense em uma paisagem desértica, com solo laranja avermelhado, cheia de fumaroles e piscinas de lama borbulhante. Hverir é bem assim – ô lugar lindo e exótico.

 Hverir 
Hverir
 Hverir 
Hverir

Para a sua segurança, caminhe sempre pelas trilhas e nunca ultrapasse as cordas.

 Hverir 
Hverir
 Hverir 
Hverir
 Hverir 
Hverir

O único defeito é o cheiro forte de enxofre, mas obviamente o esforço vale a pena.

Hverir 
Hverir – quem vê essas carinhas de alegria, não imagina o cheiro!

3. Myvatn Natural Baths

Posso ser sincera? Não curti muito essa experiência. Mas essa é a minha opinião pessoal (e da turma que estava comigo).

A Myvatn Natural Baths é oposto da Blue Lagoon em todos os sentidos: é uma piscina natural de águas termais, frequentada principalmente por locais, com uma infraestrutura simples e bem mais em conta (o ingresso custa aproximadamente $42).

Porque eu não curti: o cheiro de enxofre é muito forte (imagine entrar com o seu corpinho em uma água com cheiro de ovo podre?), os banheiros são um pouco precários e pra completar a gente passa um frio do cão pra ir do vestiário até a piscina (lembra que na Blue Lagoon a piscina começa na área interna exatamente para evitar esse “trauma”?).

Myvatn Natural Baths
Myvatn Natural Baths

Porém, se você tiver tempo de sobra e estiver aberto para o que der e vier, sem dúvida é uma experiência bacana (principalmente para quem curte fazer atividades que os moradores locais fazem). Além disso, dizem que água e a sua lama são terapêuticas e ótimas para a pele.

4. Godaffos

Ah, Godaffos! Eu arrisco dizer que é uma das cachoeiras mais bonitas que eu vi na Islândia. Apesar de não ser a mais alta, tampouco a com mais força, a cor da água é um absurdo! E olha que quando fomos estava nublado, imagina em um dia de sol?

Godaffos
Godaffos
Godaffos
Godaffos

Depois de Godaffos, seguimos para Akureyri, onde passamos a noite. Essa cidade é conhecida como a “capital do norte” e até possui um aeroporto internacional.

Apesar de ter menos de 20 mil habitantes, Akureyri é famosa por oferecer muitas opções de cafés e restaurantes gostosos e é bem desenvolvida economicamente devido à indústria da pesca.

No próximo post, contarei sobre o último dia do nosso roteiro pela Ring Road. Foi muito lindo. <3

2 thoughts on “Islândia de Motorhome – Sudeste e Diamond Circle

  1. Oi Camila, parabéns pelo blog.
    Queria saber com qual empresa alugou o motorhome, e se não tiveram problemas com a ventania. Estou indo com 2 crianças em junho e não queria passar apuros.
    Obrigado

    1. Oi, Marcelo! Obrigada! Que bom que você gostou do blog.
      A empresa era Camper Iceland, mas fizemos o booking pelo Motorhomerepublic.com.

      Sobre o vento, é importante estar com as roupas adequadas, mas vai dar tudo certo – nosso casal de amigos estava com um baby de 1 ano e meio :).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.