O que fazer em Seattle – Roteiro de 2 a 5 dias

O que fazer em Seattle – Roteiro de 2 a 5 dias

Quando alguém me pergunta o que fazer em Seattle, dá vontade de sugerir tantas coisas! Confesso que foi um pouco complicado escrever este roteiro, pois nunca quero deixar nada de fora (quando viajo para algum lugar novo, também sou assim). Existem muitas atividades para todos os gostos e tipos de turistas.

Claro que nunca dá tempo de ver tudo – eu moro aqui há 6 anos e ainda tenho muitas coisas para conhecer. Mas se esta é a sua primeira vez em Seattle, aqui vai uma lista dos passeios mais tradicionais.

O roteiro de 2, 3, 4 ou 5 dias funciona por ordem de importância. Como assim, Camila? Bem, se você ficar 2 dias em Seattle, eu indico fazer os dias 1 e 2 do roteiro, assim conhecerá bem a parte central da cidade e os pontos turísticos mais tradicionais. Se ficar 3 dias, indico fazer o roteiro do terceiro dia e assim por diante. Deixei as compras para o final, mas obviamente você pode alterar. Se você preferir, pode fazer os primeiros dias com mais calma, visitar mais atrações (ás vezes eu sugiro uma ou outra) e usar o quinto dia para terminar o roteiro!

De qualquer forma, ainda farei um post complementar para quem quiser ficar uma semana ou dez dias na região. Coisas legais não faltam!

Dicas

Onde ficar: as melhores regiões são Downtown e Belltown, pois possuem  fácil acesso às principais atrações turísticas.

Meio de transporte: se você ficar em alguma das regiões que mencionei acima, não precisará de carro na maior parte do tempo. Para alguns passeio eu sugiro Uber – funciona super bem, sai mais em conta que o aluguel do carro e não precisa pagar estacionamento. Para o quarto dia é necessário alugar carro e no quinto dia depende do que você decidir fazer (detalhes ao longo do post).

Quando ir: junho a setembro é a melhor época – pouca chuva, dias lindos e longos :). Mas este roteiro pode ser feito em qualquer época do ano, com algumas adaptações no inverno.


Dia 1: Pike Place, Seattle Center & Queen Anne

O primeiro dia começa no coração de Seattle, numa região conhecida como Pike Place Market Historical District, que é a redondeza do mercado público. Inicie seu passeio bem cedinho, assim vai dar tempo de fazer tudo com calma e o mercado não estará muito lotado. Eu sugiro ir com fome.

Comece na esquina da 1st Avenue com a Pine Street. Ao descer esta ladeira você verá o letreiro do Public Market com a baía de Elliott ao fundo. Esta é uma foto bem tradicional. Caminhe em direção à rua Pike Place – se a ideia for tomar café da manhã por ali, você estará no lugar certo, nesta rua tem várias opções.

Depois do café da manhã, é hora de explorar o Pike Place Market (ponto A no mapa). Neste post aqui  eu explico mais sobre a atrações e sugiro um roteiro com os pontos imperdíveis.

Provavelmente você vai terminar este passeio no final da manhã/início da tarde. Se já estiver com fome, pode almoçar por ali mesmo. A minha sugestão é o Rub With Love Shack (ponto B no mapa). Eles servem sanduíches e os meus preferidos são o burger de salmão e o sanduíche de caranguejo.  O bacana é que o dono é o Tom Douglas, um chef super famoso da região! Ele já ganhou vários prêmios e é queridinho dos seattleites.

Após explorar um dos mercados mais famosos do país, você vai até o Seattle Center para ver de pertinho a Space Needle, torre de observação e um dos cartões postais de Seattle. Não tem foto da skyline em que a Space Needle não apareça. Se o dia estiver bonito, eu indico enfrentar as filas e subir. A vista é ótima (neste post eu explico tudinho).

Space Needle vista de algum lugar em Belltown

Para chegar lá você vai pegar o Monorail, que é um trem monotrilho (ponto C no mapa). A estação fica dentro do shopping Westlake Center, a 10 minutos de caminhada do Pike Place Market. Mas não se assuste se o passeio de Monorail durar menos do que você esperava,  é bem rapidinho mesmo! O pagamento do ticket tem que ser feito em dinheiro ($2.25).

Meus pais e amigos na estação do Monorail

Não pense que a Space Needle é a única atração legal do Seattle Center! Uma das minhas galerias de arte preferidas fica lá: o Chihuly Garden & Glass – exposição de arte em vidro do artista local Dale Chihuly. Eu recomendo muito e neste post conto todos os detalhes!

Obra do Chihuly Garden & Glass e a Space Needle ao fundo

Se você é fã de música, outra opção é o Museum of Pop Culture (MoPOP). Neste museu encontra-se um acervo do Nirvana e do Jimmy Hendrix, além da famosa luva do Michael Jackson! Eles sempre têm exposições itinerantes bem bacanas, vale a pena dar uma olhada no website para ver o que está rolando enquanto você estiver em Seattle.

Por fim, você terminará o dia fotografando a vista mais famosa da cidade no Kerry ParkQuem vem para cá, tem que ir lá fazer pelo menos uma fotinho. Neste post eu explico mais sobre o parque.

Vista do Kerry Park

Do Seattle Center para o Kerry Park você pode pegar um Uber.

Depois do Kerry Park eu sugiro jantar no bairro de Queen Anne. Basta caminhar 10 minutos para chegar numa rua bem badalada. Um dos meus restaurantes favoritos por ali é o Toulouse Petit Kitchen & Lounge, mas existem vários pubs e bares bacanas para explorar.

* Pike Place Market –  86 Pike Place
* Rub With Love Shack – 2010 Western Ave
* Monorail – Westlake Center Mall (5th Av. & Pine Street)
* Space Needle –  400 Broad St
* Kerry Park –  211 W Highland Dr
* Toulouse Petit – 601 Queen Anne Ave N


Dia 2: Downtown & Waterfront

As atrações deste dia ficam na mesma região por isso podem ser feitas caminhando (3 km no total). Você pode descer na estação de Pioneer Station e tomar um café da manhã em alguma das padarias do bairro.

Depois do café da manhã, comece o seu roteiro em Pioneer Square (ponto A no mapa). Esta é a região mais antigas da cidade e teve grande influência em seu desenvolvimento econômico. Porém, em 1889, o bairro sofreu um incêndio, conhecido como Seattle Great Fire, e infelizmente restaram poucas construções das décadas anteriores.

Atualmente, Pioneer Square é cheia de prédios charmosinhos (arquitetura neo renascentista), bares, pubs, cafés, galerias de arte e casas de shows alternativas. Mas evite andar nas suas ruelas à noite, pois a região fica cheia de moradores de rua e, apesar de não ser perigosa, não é muito atraente.

Este prédio no centro da foto chama-se Smith Tower. Inaugurado em 1913, foi o primeiro arranha-céu da cidade.

A segunda parada é no Columbia Tower Sky View Observatory (ponto B no mapa). Este é o prédio mais alto de Seattle e o segundo mais alto da costa oeste dos EUA, perdendo apenas para o US Bank Tower em Los Angeles. A vista é muito linda e, se o dia estiver bem aberto, vale super a pena subir para fazer fotos. O valor é $9 por adulto para visitar o deck no 76 andar.

Seattle – vista do Columbia Tower Sky View
Mont Rainier – Vista do Columbia Tower

Agora é hora de bater pernas pelo centro. Depois de visitar o Columbia Tower, caminhe em direção à Seattle Public Library, a biblioteca pública da cidade (ponto C no mapa). O prédio é lindo! Tire algumas fotos da fachada e se estiver animado, entre para conhecer o interior que também é super bacana.

Continue pela 5a Avenida por dois quarteirões e dobre à esquerda na University Street. Caminhe  quatro quarteirões e você chegará no SAM, ou Seattle Art Museum (ponto D no mapa). O forte deste museu são as coleções de arte moderna e étnica, por isso a sua coleção de pinturas e esculturas europeias tradicionais é bem pequena. Eu não sou uma super entendedora de arte, então a minha dica é que você entre no website para dar uma olhada nas exposições antes de decidir se quer ou não entrar no museu.

Siga pela University Street até a escadaria para chegar na Alaskan Way, onde fica o Waterfront (ponto E no mapa). Este é um lugar agradável para passear, cheio de restaurantes com vista para a baía de Elliott, lojas de souvenirs e comércio local. Aqui também ficam o aquário, a roda-gigante e o terminal de onde saem as balsas para as ilhas de Bainbridge Island e Bremerton.

Dica #1 – se você estiver com fome, almoce em algum dos restaurantes dos piers. Existem muitas opções de frutos do mar deliciosas.

Dica #2 – para quem gosta de rodas-gigantes, eu indico fazer o passeio da Seattle Great Wheel.

Um pedacinho do Seattle waterfront visto de cima.

Ainda na região do waterfront, pegue a balsa para Bainbridge Island no Seattle Ferry Terminal (ponto F no mapa). O ponto alto deste passeio é a vista da cidade. É muito lindo ver a skyline de Seattle da baía de Elliott. Neste post eu explico mais sobre a balsa, valores, etc.

Na balsa para Bainbridge Island – saindo do terminal.
Seattle vista da balsa para Bainbridge Island. Nesta foto vemos o Columbia Tower e a Smith Tower no canto direito da foto.

Tudo indica que você chegará de volta ao terminal no início da noite. Se quiser jantar por ali, pode conhecer outro restaurante na área dos piers ou então caminhar dez minutos até um restaurante italiano (dica da minha amiga Adri), chamado Intermezzo Carmine.

* Columbia Tower – 701 5th Ave
* Seattle Public Library – 1000 4th Ave
* SAM –  1300 1st Ave
* Ferry Terminal –  801 Alaskan Way Pier 52


Dia 3: Fremont & Ballard

Se o dia estiver ensolarado e a temperatura agradável , comece com um piquenique no Gas Works Park (ponto B no mapa). Este parque fica de frente para o Lake Union e tem uma vista diferente (e linda) do centro da cidade. Além disso, o Lake Union é cheio de casas barco, inclusive a casa do filme Sintonia do Amor fica ali.

Lake Union e centro de Seattle vistos do Gas Works Park

Dica: no verão, é super comum ver pessoas fazendo esportes aquáticos. Se você estiver animado, tem uma loja que aluga paddle boards bem pertinho do Gas Works Park (ponto A no mapa). Aqui está o site deles.

Paddle boarding no Lake Union

Depois de curtir a vista do Gas Works Park, caminhe por 15 minutos até o Fremont Troll (ponto C no mapa). Esta escultura fica literalmente embaixo da Fremont Bridge e foi esculpida por quatro artistas locais. Para quem não sabe, trolls são criaturas do folclore escandinavo. Mas o que isso tem a ver com Seattle? Nada! hahaha. O bacana é a história por trás da escultura. Em 1990, o Fremont Arts Council (organização que apoia artistas locais) lançou um concurso de arte cujo objetivo era recuperar a área sob a ponte, que estava tornando-se um ponto de tráfico de drogas. O projeto vencedor foi o Fremont Troll, que atualmente é um ponto turístico.

Eu no Fremont Troll

Vale mencionar que o bairro de Fremont, onde encontra-se o Troll e o Gas Works Park, é super alternativo e queridinho do público hipster. Depois de visitar o troll, caminhe pela redondeza. Você pode dobrar à direita na 35st (conforme mapa acima) e continuar por mais um quarteirão até chegar no “burburinho”. Nesta região tem lojinhas, cafés, restaurantes natureba e galerias de arte diferentonas.

Caso seja domingo, não deixe de visitar o Fremont Sunday Market, que fica na mesma área (ponto D no mapa). Este mercado de rua em estilo europeu funciona o ano todo (aos domingos) e é super divertido. Tem bancas de comida, artesanato, produtos vintage, e tudo o que você imaginar de alternativo.

Fremont Sunday Market

Agora é hora de ir para o bairro de Ballard. Se estiver com fome, eu sugiro pegar um Uber e almoçar no restaurante Chinook’s at Salmon Bay. Ele fica em uma marina super bonita e os frutos do mar são deliciosos (sem falar no pão que eles servem de entrada).

Chegou a hora de conhecer as famosas comportas, chamadas de Ballard Locks. Apesar de ficarem no mesmo bairro, não são muito próximas, então você pode pegar Uber novamente. Neste post você encontrará mais detalhes sobre o passeio.

Ballard Locks

Após visitar Ballard Locks você pode caminhar até a NW Market Street – em 10 minutos chegará no coração do bairro de Ballard e vai encontrar comércio, restaurantes, muitos bares e pubs. Sugiro terminar o seu dia por ali.

* Gas Works Park –  2101 N Northlake Way
* Fremont Troll – Troll Ave N
* Fremont Sunday Market – 3401 Evanston Ave N
* Chinook’s at Salmon Bay – Fishermen’s Terminal, 1900 W Nickerson St #103
* Ballard Locks –  3015 NW 54th St


Dia 4: Crystal Mountain

Este passeio é sensacional e eu recomendo fazer em qualquer estação. Aqui estou sugerindo sugiro fazê-lo no quarto dia, mas o mais importante é que tenha sol.

Dê uma olhada na previsão do tempo e escolha um dia bem ensolarado para conhecer Crystal Mountain!

Passeio em Crystal Mountain (Mount Rainier ao fundo)

A forma mais fácil de chegar lá é de carro. Você pode alugá-lo na região central de Seattle. Dica: informe-se sobre as condições da rodovia. Se tiver neve, alugue um carro 4×4. Além disso, alugue carro com GPS, pois o sinal de telefone pode ficar ruim na montanha.

Neste post eu explico todos os detalhes.


Dia 5: Compras & Starbucks Reserve – Roastery and Tasting Room 

Já que muitos turistas curtem fazer umas comprinhas quando visitam os Estados Unidos, decidi incluir algumas dicas.

Para este dia você tem duas opções. A primeira (e minha preferida) é fazer compras em Downtown Seattle. Assim você pode passear por ruas bonitinhas, comer coisas gostosas, parar em cafés bacanas e conhecer um pouco mais o centro da cidade.

Marquei no mapa as principais lojas que você encontrará em Downtown, inclusive algumas são de descontos (como Nordstrom Rack, Ross e T.J.Maxx). Além disso, você tem a chance de conhecer lojas locais e ser surpreendido positivamente!

Esta é a lista de todas as lojas marcadas no mapa (é só clicar nele para ver detalhes): Zara, Nordstrom Rack (ponta de estoque da Nordstrom), Nordstrom, MAC Cosmetics, Made in Washington (esta loja é legal para comprar souvenirs daqui), GAP, Forever 21, Nike, H&M, Columbia, Loft, Abercrombie & Fitch, Levi’s, Urban Outfitters, Antropologie, Banana Republic, Old Navy, T.J. Maxx (esta loja é de descontos), Target, Ross (loja de descontos), Macy’s, Bed Bath & Beyond e Sephora.

O bacana é que você pode fazer tudo caminhando e curtindo o passeio :).

A segunda opção é ir no outlet. O maior da região é o Seattle Premium Outlets. Ele fica a aproximadamente 50 minutos do centro. Você pode alugar um carro ou pegar um shuttle. Dependendo do número de pessoas na sua “turma”, o aluguel de carro sairá bem mais barato: em 2016/2017 o valor do shuttle está USD 69,00 (ida e volta por pessoa). A empresa que presta o serviço é esta: Quick Coach (eu nunca contratei).

Para fechar com chave de ouro, você vai terminar o roteiro na Starbucks Reserve Roastery and Tasting Room. Neste espaço, inaugurado em dezembro de 2014, a Starbucks apresenta um pouco da “magia do café”. Além de acompanhar o processo de torra dos grãos e embalamento, você vai aprender algumas curiosidades e provar cafés deliciosos preparados por experts. A experiência é super legal!

Você também pode jantar lá. Dentro da Starbucks Reserve tem uma pizzaria chamada Serious Pie, também do Tom Douglas, chef que eu mencionei no início do post. É uma delícia! Normalmente eu janto na pizzaria e depois tomo um café e como sobremesa na roastery. Super recomendo!

Imagens feitas na Starbucks Reserve Roastery and Tasting Room

* Starbucks Reserve –  1124 Pike St

E aí, curtiu o roteiro? Se você está  programando uma viagem para Seattle e tem alguma dúvida (ou quiser mais dicas), pode deixar um comentário neste post. Vou ficar muito feliz em ajudar!


Guias brasileiras em Seattle

Planejando uma viagem para Seattle? Venha passear conosco!
Conheça Seattle com quem mais ama e entende da cidade. Temos várias opções de passeios e também fazemos tours personalizados.

Mande e-mail para contato@guiasemseattle.com ou visite a nossa página para saber mais.

23 thoughts on “O que fazer em Seattle – Roteiro de 2 a 5 dias

  1. Muito bem escrito e roteirizado. Parabéns! p.s1.: aqui no Rio 40 graus com centenas de Blocos nas ruas para todos os gostos (é a moda). p.s2.: ponto para o novo nome do Blog. Abçs!

  2. Oi… adorei seu post. Estou indo para o Canadá em Junho e vamos descer até Seattle. Queremos dedicar uma tarde para compras e gostaríamos da sua opinião… melhor downtown ou outlet? Vamos estar de motorhome. Desde já agradeço!!

    1. Oi Marina! Que bom que tu gostou do post! :D
      Neste caso, acho mais prático vocês irem no outlet mesmo. Se vierem do Canadá pela estrada I-5, vão passar em frente ao Seattle premium Outlet :)

  3. Oi Camila, estou com visitas na minha casa e estou usando seu blog para me guiar.
    Uma dica seria acrescentar ao roteiro a fábrica da Boeing. Quando vim como turista fui lá e amei e agora vou levar as minhas visitas.
    Beijos
    Gabi Rabello

    1. Obrigada, Gabi! Eu fui lá uma vez, realmente é muito legal. Teria que ir de novo para lembrar os detalhes e adicionar ao post. Vou me planejar para fazer isso! Adorei a dica :D.

  4. Oi, Mila! Escrevo para agradecer pelos teus posts tão bacanas sobre Seattle e região. Estou aqui há dois dias e já fiz vários passeios indicados por ti! Beijo!

    1. Ah, Patricia! Fico tão feliz com esse teu comentário. Pode me escrever se precisar de mais dicas! Tu chegou numa época ótima, né? Dias lindos de sol <3.

  5. Camila,
    Existe algum restaurante de frutos do mar que você indica próximo ao Seattle Premium Outlet? Pode ser também de outra especialidade.
    Obrigada,

    1. Oi Lika! Bem, perto do outlet existem mais redes, sabe? Não são restaurantes locais ou especiais, ehehehe. Uma opção é a RAM Restaurant & Brewery, uma cervejaria aqui de Seattle. Eles servem comidas bem americas. Meu marido ama o burger deles! hehehe

  6. What a beautiful place, I want to travel at the end of the year and I think I already know where I’m going. This place seems to be fantastic, just looking at your photos I already felt an emotion. I want to thank you for your tour tips. I’ll remember when you meet Seattle.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.