15 coisas para fazer em Dublin

15 coisas para fazer em Dublin

Dublin me surpreendeu positivamente: a cidade é fofa, os pubs são incríveis e o povo super amigável. Vocês sabiam que a cidade tem a população mais jovem da Europa? Aproximadamente 50% dos seus moradores têm menos de 25 anos. Ótimo destino para jovens  #ficaadica.

Banhada pelo Mar da Irlanda e pelo Rio Liffey, Dublin foi dominada pelos vikings durante os séculos X e XI. Já no século XII, devido à tomada da Irlanda pelos ingleses, passou para o domínio da Inglaterra. Deu pra sacar que o local é cheio de história, né?

Em 3 dias deu para conhecermos as principais atrações, mas se você tiver mais tempo, pode visitar outros lugares super bacanas na Irlanda. Com certeza eu voltarei.

1. Caminhar por Temple Bar

Temple Bar é nome de uma região da cidade, de uma rua e de um pub.

A região de Temple Bar é conhecida como a área cultural de Dublin. Aqui você vai encontrar muitos pubs tradicionais, restaurantes, galerias de arte e lojas. Caminhar por lá é uma delícia! Reserve mais ou menos 1 turno para passear, perder-se pelas ruelas e, é claro, fazer um “pit stop” para tomar uma Guinness.

15 Coisas Para Fazer em Dublin
Ruas de Temple Bar – Dublin

A dica é começar pela Christ Church Cathedral e seguir pela Dame St, passando pelo City Hall. Siga mais um pouco pela mesma rua até chegar na Temple Lane, onde você vai dobrar à esquerda. Nas quadras ao redor desta rua você encontrará lojas como Urban Outfitters e The North Face. Ali pertinho também fica o Temple Bar Pub (próximo item da lista).

15 Coisas Para Fazer em Dublin
Ruas de Temple Bar – Dublin
15 Coisas Para Fazer em Dublin
Ruas de Temple Bar – Dublin

2. Tomar uma Guinness ou Irish Coffee no Temple Bar Pub

dublin-1

Se você está procurando um típico pub irlandês, o Temple Bar Pub é uma ótima pedida. O ambiente é super legal, tem música ao vivo e beer garden. Eles também são famosos pelo irish coffee (preparado com café, whisky e creme) e pelas ostras frescas.

dublin-28

Está sempre lotado e eles não fazem reservas. Então, se você quiser pegar uma mesa, prepare-se para esperar um pouquinho (nós compramos a cerveja no bar e ficamos em pé mesmo)

dublin-29

dublin-30

dublin-31

3. Atravessar a Ha’Penny Bridge

A Ha’Penny Bridge é a ponte de pedestres mais famosa de Dublin. O nome oficial é Liffey Bridge, mas ela é popularmente conhecida pelo seu apelido, criado na época em que os pedestres tinham que pagar para passar por ela. Acreditam? Tinha que pagar para atravessar a ponte, gente!

A ponte fica bem próxima ao Temple Bar Pub. Não deixe de fotografá-la, pois este é um dos cartões postais de Dublin (inclusive está na capa do guia Lonely Planet).

dublin-5
Ha’ Penny Bridge – Dublin

4. Comer Irish Beef Stew

Irish Beef Stew é uma carne de panela com legumes ao molho de Guinness servido com purê de batatas. Super comum nos restaurantes e pubs de lá. Tem que provar, é muito delicioso!

dublin-14

5. Tour na Guinness Storehouse

dublin-1

Dublin é conhecida mundialmente por ser a cidade da Guinness, então a parada na Guinness Storehouse é praticamente obrigatória. Além de degustar uma boa cerveja, lá você aprenderá um pouco sobre a história da marca, o processo de produção e algumas curiosidades. Foi bem legal, eu recomendo!

Em outro post contarei mais detalhes :).

Valor: EUR 14,00 por adulto

6. Visitar Docklands

dublin-10
Liffey River – Docklands

Docklands, apelidada de Silicon Docks (fazendo referência ao Silicon Valley) é a parte revitalizada de Dublin e atualmente centro financeiro e tecnológico da cidade – empresas como Google, Facebook e Twitter têm escritórios lá. Entre as suas principais atrações estão a Samuel Beckett Bridge e Grand Canal Square.

dublin-14
Street Art em Docklands

A ponte Samuel Beckett Bridge (foto abaixo) foi projetada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava, o seu design lembra uma harpa, que é um dos símbolos da Irlanda.

dublin-15
Samuel Beckett Bridge – Dublin

Grand Canal Square também possui arquitetura moderna e fez parte da revitalização da região. A praça foi projetada pela arquiteta/paisagista americana Martha Schwartz e custou em torno de 8 milhões de Euros. O local é cercado por prédios modernos, lojas, restaurantes e pubs.

dublin-19
Grand Central Square – Dublin
dublin-18
Grand Central Square – Dublin
dublin-20
Grand Central Square – Dublin

7. Visitar o Dublin Castle

O Dublin Castle é um castelo medieval que foi construído originalmente para ser uma fortaleza e prisão. Sua construção iniciou em 1204, mas ficou pronta apenas em 1230. Durante mais de 700 anos o local foi sede da administração inglesa na Irlanda.

dublin-10
Dublin Castle
dublin-15
Dublin Castle

A única parte remanescente da construção original é a Record Tower, esta torre arredondada que aparece na foto acima.

Se você gosta de castelos, vale a pena fazer um dos tours guiados (mas não espere um Palácio de Versalhes ou Palácio Real de Madrid). Eles duram 45 minutos e levam pelos principais cômodos, incluindo o Throne Room e o Saint Patrick’s Hall.

Valor: EUR 4,50 por adulto

8. Almoçar na Chester Beatty Library

Bem ao lado do Dublin Castle, fica a Chester Beatty Library. Esta biblioteca possui uma coleção com mais de 20 mil manuscritos, livros raros, pinturas e fantasias, entre outros objetos de importância histórica. Além da sua interessante coleção, o restaurante do local é uma delícia. Chama-se Silk Road Café e serve culinária do Oriente Médio.

dublin-14

9. Caminhar pela O’Connell Street

DCIM107GOPRO
O’Connell Street

Esta rua é considerada o “centro” de Dublin. Ao longo dos anos, a O’Connell Street foi palco de batalhas, protestos, manifestações públicas e celebrações. Lá encontram-se os principais monumentos da cidade, o General Post Office, O’Connell Bridge e a The Spire (escultura mais alta da Europa e próximo item da minha lista).

dublin-1
O’Connell Street

dublin-2

10. Fotografar a The Spire

Quem visita a O’Connell Street com certeza verá a The Spire. Inaugurada em 2003, esta escultura fica na interseção das ruas O’Connell Street e Nelson Street. O projeto da The Spire foi vencedor em um concurso de arquitetura para criar o monumento que substituiria a Coluna de Nelson, que ficava no mesmo local e foi explodida em 1966 pelo IRA.

DCIM107GOPRO

A escultura de 120 metros de altura recebeu apelidos engraçadinhos dos moradores de Dublin. O primeiro é “The Stiffy at the Liffey” (Ereção no Liffey) e segundo é “The Erection at the Intersection” (Ereção na Interseção). Eu. Ri. Muito.

DCIM107GOPRO
General Post Office e The Spire

11. Almoçar em Howth

Sem dúvida este foi o meu lugar preferido em Dublin. Howth fica na costa, a uns 30 minutos de carro do centro da cidade. Além das paisagens lindas, os restaurantes de frutos do mar são ótimos – lugar perfeito para comer um tradicional fish & chips.

O dia estava super bonito, então nós almoçamos por lá e passamos a tarde caminhando pela vila, que é uma gracinha. Neste post eu conto mais sobre o nosso passeio.

dublin-13

dublin-15

dublin-23
Praia em Howth

12. Visitar a Trinity College

DCIM107GOPRO
Trinity College

A Trinity College é a maior universidade da Irlanda. Fundada em 1592 pela Rainha Elisabete I, é coligada das universidades de Cambridge e Oxford, na Inglaterra. Além da bela arquitetura dos seus prédios (que já valem a visita), a universidade é famosa pela sua biblioteca (Old Library) e pelo Book of Kells.

dublin-17
Trinity College
dublin-19
Trinity College

dublin-20

13. Conhecer a Old Library

A Old Library, biblioteca da Trinity College, é cheia de fatos bacanas: possui mais de 200.000 livros, é lar do famoso Book of Kells e cenas do Harry Potter foram gravadas lá.

O passeio começa no primeiro andar, onde fica o Book of Kells – manuscrito ilustrado feito por monges celtas em volta de 800. Em razão da excelente técnica do seu acabamento, este manuscrito é considerado uma das mais importantes heranças da arte religiosa medieval. Escrito em latim, o livro contém os quatro Evangelhos do Novo Testamento, além de notas preliminares e explicativas. Não é permitido fotografá-lo.

dublin-21

A sala principal da biblioteca, conhecida como Long Room, foi inaugurada em 1732. Além dos 200 mil livros, o local abriga 14 bustos de filósofos e escritores famosos, feitos pelo escultor Pieter Scheemakers.

DCIM107GOPRO

dublin-23

Valor: EUR 11,00 por adulto

14. Tomar (outra) Guinness no pub mais antigo da Irlanda – The Brazen Head

Esse lugar é sensacional! O pub foi inaugurado em 1198 e, apesar de não saber-se o quanto da construção original foi mantido, as suas paredes transpiram história. O melhor? A comida é uma maravilha Eu comi um Irish Beef Stew e estava muito bom.

dublin-27

dublin-28

dublin-29

dublin-30

15. Visitar a Saint Patrick Cathedral

Esta é a maior igreja da Irlanda e sem dúvida uma das mais importantes. Inaugurada em 1270, aqui o famoso bispo Patrício da Irlanda (Saint Patrick ou São Patrício) batizava os chefes celtas.

dublin-8

Se você tiver interesse em conhecê-la por dentro, o horário de visitação é das 9:00 as 17:00. Não deixe de visitar o parque que fica no mesmo terreno – é uma gracinha.

Valor: EUR 6,00 por adulto (para entrar na igreja).

6 thoughts on “15 coisas para fazer em Dublin

  1. Camilinha, muito bom!! Adorei como escreve e descreve os lugares e fatos históricos, com concisão e clareza. A biblioteca da universidade é linda!! Tb gostei de saber do humor dos irlandeses (como “batizaram” a escultura, ótimos!! E as delícias? Adorei os peixes, ainda bem que aqui está perto da hora do almoço e hoje vai ser salmão!! Beijos querida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.