10 coisas para fazer em Montréal no verão

Montréal é uma das cidades mais francesas da América. O idioma, a arquitetura, a culinária e o estilo de vida – tudinho com jeito de França.

Eu. Passei. Três. Dias. Comendo. Croissants.

Fomos para lá no início de julho (visitar minha querida amiga Fer Iensen) e foi incrível. Por isso, preparei um roteirinho bem bacana com 10 coisas para fazer em Montréal no verão – todas elas incluem atividades ao ar livre, para aproveitar muito os dias quentes e ensolarados. Claro que esta lista está longe ser completa, mas é uma ótima opção para quem não tem muito tempo e quer conhecer as principais atrações da cidade.

Dica: para fazer este roteiro, não é preciso carro – apenas metrô ou bicicleta. Aliás, é uma delícia pedalar por lá: as ruas são planas, tem bastante ciclovia (mais de 350 km) e a maioria das calçadas têm estacionamento de bikes.

1. Old Montréal
Como o nome já diz, esta é a região mais antiga de Montréal. Cheia de prédios históricos, ruas charmosas, cafés e restaurantes. Comece pela Place d’Armes (tem uma estação de metrô bem perto). Esta praça é uma gracinha e fica bem em frente a Notre-Dame. Se você gosta de igrejas, vale a pena entrar para conhecer. Caso contrário, tire fotos da Notre-Dame de todos os ângulos e depois siga até a Saint Paul Street.

Montreal29

Place d’Armes e Notre-Dame ao fundo.

Montreal no verão

Maisonneuve Monument – feito em 1895 em homenagem a Paul Chomedey de Maisonneuve, fundador de Montréal

Montreal no verão

Notre-Dame de Montréal

Caminhe pela Saint Paul Street até a Place Jacques Cartier – esta praça tem artistas expondo seus trabalhos, banquinhas de comida, bares, cafés, sorveterias e lojinhas diversas. Ali ao lado fica o prédio da prefeitura de Montréal, que é muito bonito.

Montreal no verão

Rua charmosa da Old Montréal

Montreal no verão

Place Jacques Cartier

Montreal1

Prédio da prefeitura de Montréal

Endereços:
Place d’Armes – Place d’Armes, esquina com Rue Notre-Dame
Place Jacques Cartier – Place Jacques Cartier, esquina com Rue le Royer E.

2. Festival de Jazz
Montréal é considerada a capital cultural do Canadá. A cidade possui mais de 250 teatros e companhias de dança, além de realizar mais de 90 festivais anualmente. O maior deles é o Festival Internacional de Jazz de Montréal, lançado em 1979.

O festival de jazz começa na última semana de junho, tem 10 dias de duração e recebe até 2 milhões de visitantes. Atualmente, a programação  é super eclética e vai muito além do jazz – tem opções para todos os gostos e bolsos. Os shows mais populares são gratuitos e acontecem na Place des Arts, em downtown Montréal.

Nós tivemos a sorte de estar lá durante o festival e assistimos o show do Jamie Cullum de graça!

Fotos do festival de jazz 2016 (estas fotos são da minha amiga Fernanda Iensen)

Festival de jazz 2016 (Fotos: Fer Iensen)

Dica: bem em frente a Place des Arts, onde acontecem os shows gratuitos, fica o hotel Hyatt. O bar deles tem um deck super bacana – perfeito para assistir aos shows com conforto e tomar uns drinks. Não precisa pagar para entrar, apenas consumir alguma coisa (como qualquer bar).

Aqui está o site do festival.

Endereço: 400 Boulevard de Maisonneuve O.

Se o festival não estiver rolando quando você visitar Montréal, a dica é ir em alguma casa de jazz. Aqui vão algumas opções: Jardin Nelson, Upstairs Jazz Bar & Grill, Modavie, House of Jazz, Diese Onze, Griffintown Café, L’Astral, L’Escalier.

3. Old Port/ Vieux-Port
O Old Port, ou Vieux-Port (nome em francês), é um porto que fica na margem do St-Lawrence River. O seu calçadão tem várias banquinhas, food trucks e lojinhas de souvenirs. Além disso, o local é ótimo para caminhadas, ciclismo e patins. Se estiver animado, alugue uma bicicleta ou segway! Nós alugamos bicicletas híbridas* e foi muito divertido.

Não deixe de ir até a margem do rio, onde fica a Clock Tower. A vista para a ponte Jacques Cartier é demais!

Montreal51

Old Port Montréal – Clock Tower, St-Lawrence River e Jacques Cartier Bridge ao fundo.

Em junho de 2012, foi inaugurada uma praia urbana em Old Port. Chama-se Plage de l’Horloge (Praia do Relógio é a tradução para português) e fica bem próxima da Clock Tower.

A praia é uma gracinha (tem areia, cadeiras, guarda-sóis, bar e chuveiros), mas estava fechada quando passamos lá.

Montreal33

Plage de l’Horloge – Montréal

O valor para entrar na praia é $2 por pessoa. Aqui está o site com mais informações.

Montreal32

As bicicletas híbridas que alugamos!

Montreal34

Food Trucks no Old Port de Montréal

Endereço: 333 Rue de la Commune O.

4. Parc du Mont-Royal
O Mont-Royal é uma colina no coração da cidade de Montréal. Nele encontra-se o Parc du Mont-Royal e um belvedere perfeito para admirar a vista da cidade. Muitas pessoas vão para lá ver o entardecer.

Montreal8

Belvedere do Mont-Royal

Dá para chegar no topo de carro ou através de uma trilha super bonitinha. Nós fizemos trilha (óbvio).

Montreal12

Vista de Montréal

Montreal14

Vista de Montréal

Endereço: 800 Boul de Maisonneuve E.

5. Canal de Lachine
Esta região da cidade, que antigamente era cheia de industrias, foi revitalizada e atualmente conta com uma ciclovia que inicia na parte sudoeste da ilha de Montréal e estende-se por 14,5 km ao longo do canal. É um passeio bonito e super agradável.

A dica é alugar uma bicicleta em Old Port e seguir até o Marche Atwater (próximo item deste post). Se preferir, pode também alugar caiaque e fazer o passeio pelas águas do canal.

Montreal2

Caiaque no Canal de Lachine

Montreal3

Comportas no Canal de Lachine

Montreal5

Canal de Lachine e Marche Atwater ao fundo

Montreal6

Downtown Montréal vista do Canal de Lachine

6. Marche Atwater
Inaugurado em 1933 este mercado público é um dos ícones de Montréal. Dentro do mercado há centenas de comércios, incluindo açougues, padarias, patisseries, boulangeries e restaurantes. A parte externa conta com produtores locais que vendem frutas, verduras, flores, artesanatos, etc.

Montreal43

Se você começar o passeio de bicicleta pelo Canal de Lachine pela manhã, pode terminar ele neste mercado e almoçar por lá. Ou então, comprar comidinhas no mercado, voltar para o canal e fazer piquenique.

Endereço: 138 Avenue Atwater.

7. McGill University
A McGill fica bem no centro de Montréal, aos pés do Mont-Royal. Fundada em 1821, esta universidade tem um campus muito bonito, cheio de prédios históricos e jardins ótimos para fazer piquenique, ou para curtir o sol e ver o movimento dos universitários.

Com aproximadamente 40 mil estudantes, a McGill foi considerada em 2015 a melhor universidade do Canadá e está entre as 25 melhores do mundo. Chique, né?

Montreal4

Eu e minha amiga Fer passeamos de bici pela McGill.

Endereço: 845 Rue Sherbrooke O.

8. Le Plateau-Mont-Royal
O Plateau é um dos bairros mais populares e boêmios da cidade. Dizem que visitá-lo é a melhor maneira de conhecer a verdadeira Montréal. Aqui você encontra uma comunidade predominantemente francofônica, com uma mistura de artistas, estudantes e famílias jovens.

Além disso, a região cheia de cafés, pubs e bares, galerias de arte e lojinhas interessantes, com uma atmosfera criativa de “espírito livre”, como os montrealenses gostam de ressaltar.

Montreal48

Street art no Plateau – Montréal

Montreal49

Street art no Plateau – Montréal

Montreal50

Escadinhas tradicionais na arquitetura do bairro

Montreal53

Casinhas fofas e coloridas no Plateau – Montréal

Montreal54

Casinhas fofas e coloridas no Plateau – Montréal

Nós começamos o nosso passeio pela Au Kouign-Amann Boulangerie and Patisserie, onde tomamos um delicioso café da manhã com croissants e Croque Monsieur. Estava uma delícia, super indico!

O local é bem pequeno, tem umas 3 mesas e está sempre lotado. Se não conseguir lugar para sentar, compre as guloseimas e vá para um parque fazer piquenique.

Montreal16

Montreal19

Saímos de lá e fomos caminhar pelas ruas bacaninhas do bairro: Mont-Royal, St Denis, Drolet, Laval, St. Dominique, Square St. Louis. Terminamos este passeio no Park La Fountain, próximo item da lista.

Endereço Au Kouign-Amann: 322 Avenue du Mont-Royal E.

9. Parc La Fontaine
Se você gosta de parques, vai adorar o La Fontaine. Este é um dos maiores parques de Montréal e o maior parque de Plateau-Mont-Royal.

O La Fontaine tem dois lagos e um gramado perfeito para curtir sombra de uma árvore. Fica lotadinho nos finais de semana. Muitas pessoas passam o dia todo lá, fazem churrasco, tocam violão, dormem na sombra … tipo praia para nós brasileiros!

Montreal17

Parc La Fontaine

Montreal18

Além de bancos, o parque oferece estas espreguiçadeiras! Achei muito legal.

Montreal20

Parc La Fontaine

Montreal21

Parc La Fontaine

Montreal24

A fonte do Parc La Fontaine :P

Durante o inverno, o lago vira uma pista de patinação.

Endereço: 1619 Québec 138

10. Parc Jean-Drapeau
Este passeio foi um dos pontos altos da nossa viagem. Alugamos bicicletas híbridas* no Old Port e fomos até o Parc Jean-Drapeau, que fica em duas ilhas localizadas no Saint Lawrence River. Para chegar lá nós atravessamos a ponte Jacques Cartier e terminamos o passeio no Circuit Gilles Villeneuve, onde ocorre o grand-prix de Fórmula 1 do Canadá.

Montreal37

Saint Lawrence River visto da ponte Jacques Cartier

Montreal40

Vista do porto de Montréal.

Montreal38

A ponte :)

Montreal39

A pista do circuito de Fórmula 1 fica aberta ao público. Fizemos toda a volta nela de bicicleta. Vimos muitos ciclistas treinando por lá.

Montreal41

Circuit Gilles Villeneuve

Dicas extras para viver e curtir a cultura local:
* Alugue bicicleta: no verão, muitos montrealenses usam bicicletas como meio de transporte. No final da tarde, horário no qual as pessoas estão voltando do trabalho, vimos “engarrafamento” de ciclistas nas ciclovias. Se você for para Montreal no verão, tem que ter esta experiência.
* Tome sorvete: o inverno em Montréal é muito rigoroso, mas o verão é super quente. A sorveterias abrem apenas na primavera e no verão e ficam lotadas! Ninguém quer perder a oportunidade de tomar um bom sorvetinho.
* Coma croissant (manhã, tarde e noite): a culinária em Montréal tem todas as qualidades da culinária francesa. Os itens de patisserie são de comer de joelhos. Em Montréal eu provei os melhores croissants da minha vida.
* Francês ou inglês? Apesar de mais de 65% da população local falar francês, no geral, o comércio está super preparado para atender também quem fala inglês. O código é o seguinte: ao chegar em um local, o atendente vai dizer “bonjour hi”, se você responder “hi”, a conversa continuará em inglês, mas se você responder “bonjour”, será atendido em francês. Nós visitamos lugares super populares entre os turistas, então foi tranquilo falar somente inglês. Porém, dizem que nos bairros francofônicos, nem sempre os pequenos comerciantes falam as duas línguas.

Em Montréal, as Starbucks são "cafés", em francês e não "coffee" (em inglês, como nas outras porovíncias do Canadá).

Em Montréal, as Starbucks são “cafés” (em francês) e não “coffee” (em inglês, como nas outras províncias do Canadá).

* A bicicleta híbrida parece muito com uma bicicleta comum, porém utiliza um motor elétrico que recebe a energia geradas nas pedaladas. É bem divertido! Apesar de ser preciso pedalar, as pedaladas ficam mais leves e fáceis nas subidas.

2 Comentários

  • Roseli Fontes
    29 de maio de 2019 at 12:09 PM

    Olá, irei para Montreal em julho, de carro. Gostaria de saber como é circular de carro por lá. Tem que pagar em todo lugar que parar? Pelo Google Maps vi que nas ruas em totens para pagamento. Compensa mais circular de carro ou de Metrô? Obrigada.

    • camilapicolli
      4 de junho de 2019 at 5:30 AM

      Oi, Roseli! Eu usei apenas transporte público e bicicleta, não tenho experiência para poder te aconselhar nesse sentido. Beijos

LEAVE A COMMENT

Reserve seu Hotel



Booking.com

Guias em Seattle

Categorias

Sobre a Blogueira

Camila Picolli

Sou Camila Picolli, publicitária, gaúcha e moro em Seattle desde 2011...mais →

Mila no Instagram