Lower Manhattan & Grand Central Terminal

Quem ama Friends tem que dar uma passadinha no bairro “deles”, né? Depois de visitar o One World Trade Center, pegamos o metrô para o Washington Square Park, no bairro de Greenwich Village, popularmente conhecido como “The Village”.

Washington Square Park é considerado o coração do bairro. Eu adoro este lugar. É cheio de artistas de rua, pessoas esquisitas e estudantes (a universidade fica bem pertinho).

Washington Square Park

Artistas de rua na Washington Square Park

Washington Square Park_2

O ícone do parque é um arco feito de mármore, chamado de Washington Square Arch. Sua construção iniciou em 1889, para celebrar o centenário de George Washington como presidente dos Estados Unidos. Além disso, ele marca o final da 5a Avenida. Depois do parque, a rua passa a se chamar Thompson Street.

Washington Square Arch

Washington Square Arch

Washington Square Arch_2

Washington Square Arch

O parque já apareceu em diversos filmes e seriados. Procurei umas fotinhos no Google:

Cena do seriado "Girls" no Washington Square Park

Cena do seriado “Girls” no Washington Square Park

Equipe do seriado White Collar gravando no Washington Square Park

Equipe do seriado White Collar gravando no Washington Square Park

Quem lembra da famosa cena de Ghostbusters? Também foi gravada lá.

Washington_Square_Ghost

Falando em fantasmas, entre 1797 e 1825, o local onde hoje encontra-se o parque, era um cemitério público. Foi usado principalmente para enterrar pessoas desconhecidas ou indigentes. Quando Nova York passou por epidemias de febre amarela no início do século 19, muitas pessoas foram enterradas no mesmo local.

Uma curiosidade: muitas pessoas acham que a fonte da abertura do Friends é a do Washington Square Park, já que eles moravam bem pertinho. Mas na verdade a fonte do Friends nem existe em Nova York. Ela fica no estúdio da Warner Brothers, na Califórnia.

Fonte da abertura de Friends

A fonte da abertura de Friends, que não é em NYC :P

Endereço: 5 Ave, Waverley Pl/ W. 4 St. – Manhattan

Depois de curtir um pouquinho o sol no parque, caminhamos pela vizinhança e fomos até East Village, um dos bairros mais hipsters de NYC. Apesar do frio, o dia estava lindo, foi gostoso passear por lá.

Lower East Side

Lower East Side_2

Lower East Side_3

Apartamentos no East Village. Estas escadas são muito Nova Iorque, né?

Em East Village, almoçamos no Momofuku Noodle Bar, considerado um dos melhores ramens (lámen é o nome em português) de Manhattan. Para quem não conhece esta iguaria, ramen é um prato tradicional japonês que consiste em massa (noodle), vegetais, carne e caldo. O ramen mais tradicional é de porco com caldo de legumes. Amo! O restaurante é todo moderninho, serviço ótimo e valor razoável.

Momofuko Pork Bun

Momofuko Pork Bun – esta entrada é uma delícia. Pão com carne de porco e um temperinho asiático muito saboroso!

Momofuko

Endereço: 171 1st Avenue- entre 10th e 11th Street.

Como se não tivéssemos almoçado o suficiente, fomos comer a sobremesa na MilK Bar Bakery, da famosa Christina Tosi. Além de chef, Christina é autora de livros de culinária e uma das juradas do programa Master Chef. A bakery é bem pequena. Tipo, cabem-2-clientes-por-vez-pequena. A variedade também não é muito grande. O forte deles é a produção de tortas e doces para casamentos (e para outros restaurantes). Mas vale a pena dar uma passadinha e comer um cookie, já que a bakery é de uma celebridade, haha.

Endereço: 251 East 13th Street

Enquanto a temperatura ainda estava razoável,  conseguimos caminhar na vizinhança, mas depois das 16:00 o frio pegou mesmo (tava uns –7 graus com vento). Fomos de metrô para o Staten Island Ferry Whitehall Terminal, onde pegamos a balsa para Staten Island.

Este passeio é super bacana e é gratuito! A balsa é utilizada como transporte público por quem mora em Staten Island. A Staten Island Ferry funciona 365 dias por ano e sai a cada meia hora. A viagem dura 25 minutos. A maior atração é a vista de Manhattan e da Estátua da Liberdade. É muito lindo e econômico, qualquer turista pode fazer :). Nós fizemos um “bate-volta”, mesmo assim tivemos que desembarcar da balsa e embarcar novamente, não é permitido esperar lá dentro. Quando não está muito frio o passeio deve ser incrível, mas confesso que não conseguíamos colocar o dedo para fora para fazer fotos.

Estátua da Liberdade vista da Staten Island Ferry

Estátua da Liberdade vista da Staten Island Ferry

Voltando pra Manhattan - Staten Island Ferry

Voltando pra Manhattan – Staten Island Ferry

Endereço: 4 South Street

Depois demos uma passadinha no Grand Central Terminal, a maior estação de trens do mundo. Este é outro lugar que eu amo, pois é cheio de história. Foi inaugurado em 1913 e atualmente mais de 750 mil pessoas passam por lá diariamente. São 44 plataformas de embarque, de lá saem trens para diversas cidades da costa leste e algumas linhas de metrô de NYC. A arquitetura é show. É bom ficar observando as pessoas passarem, sabe? Adoro essas coisas, haha.

Grand Central Terminal_1

Grand Central Terminal

Existem muitas curiosidades sobre a estação Grand Central Terminal. Aqui vão algumas:

* O centro de informações recebe mais de mil perguntas por hora;
* O relógio, que fica no centro de informações, foi avaliado entre 10 e 20 milhões de dólares, mas não está à venda;
* Os horários de saída dos trens são listados com 1 minuto de antecedência do seu real horário;
* No dia em que completou 100 anos (02 de fevereiro de 2013) os bares e restaurantes do terminal alteraram os preços de alguns produtos para o mesmo valor do dia da inauguração, em 1913. Sabe quanto custava uma porção de camarões? 19 centavos;
* Em 1998 restauradores completaram um projeto de 12 anos limpando a sujeira do teto. A sujeira foi gerada por fumaça de cigarro, durante as décadas nas quais era permitido fumar na estação;
* A equipe de restauração deixou uma mancha pequena num canto, para que possamos ver a diferença;
* Em 2008, todas as lâmpadas da estação foram trocadas para fluorescentes. Isso economiza cerca de US $ 200.000 por ano. Foram necessários seis funcionários em tempo integral para trocar todas as 4.000 lâmpadas.
* A obra no teto do salão principal representa o céu do Mar Mediterrâneo no Inverno. Porém, grande parte do mural está “de pernas para o ar” e não representa o céu da forma como nós veríamos. O erro pode ter surgido nos rascunhos e foi detectado após a abertura do terminal.

Grand Central Terminal_2

Nesta foto vemos o relógio e o centro de informações da estação.

Relógio do Grand Central Terminal

Relógio do Grand Central Terminal, avaliado entre 10 e 20 milhões de dólares.

Grand Central Terminal_3

O terminal está sempre lotado. Dizem que os moradores de NYC se incomodam com a quantidade de turistas no caminho.

Se você tiver interesse em saber mais sobre o terminal, pode fazer o tour guiado. O tour acontece diariamente as 12:30, tem 1 hora e 15 minutos de duração e custa $25. Outra opção é o áudio tour. O aluguel do aparelho para áudio tour custa $9 e pode ser feito de segunda a domingo das 9:00 às 18:00. A última opção é baixar o aplicativo por $4,99 e fazer o seu próprio tour, usando seu smartphone  ;).

Grand Central Terminal_4

Lindo!

A estação também tem muitas lojas, restaurantes e um mercado cheio de delícias. A “louca dos mercados” sempre dá uma paradinha para babar nas guloseimas.

Zaro's Bakery - Grand Central Terminal

Zaro's Bakery - Grand Central Terminal

Zaro's Bakery - Grand Central Terminal

Zaro's Bakery - Grand Central Terminal

Zaro's Bakery - Grand Central Terminal

Mercado no Grand Central Terminal

Endereço: 89 E. 42nd Street

3 Comentários

  • Pingback: Ano Novo em Nova Iorque | Livre & Leve

  • Sissi
    2 de junho de 2016 at 6:11 PM

    Em setembro do ano passado, por ocasião do Global Citizen com show do Coldplay, Pearl Jam , Ed Sheeran e Beyoncè (sim , eu fui ☺️) no Central Park, visitamos esses lugares que você mencionou. Fiquei impressionada com o Grand Central… E como meu filho é fã do Friends , fomos a procura do ap no Village . O bairro é realmente muito simpático e dá vontade de ficar por lá mesmo – se mudar de mala e cuia. E parabéns pelas postagens do blog .

    • camilapicolli
      2 de junho de 2016 at 10:30 PM

      Que legal, Sissi! Adoro shows também :D. A Grand Central realmente é linda e Greenwich Village uma graça. Obrigada por passar aqui no blog :).

LEAVE A COMMENT

Reserve seu Hotel



Booking.com

Guias em Seattle

Categorias

Sobre a Blogueira

Camila Picolli

Sou Camila Picolli, publicitária, gaúcha e moro em Seattle desde 2011...mais →

Mila no Instagram