Curso de scrambling. Quê isso?

A primavera  começou repleta de aventuras. Eu, o Gordo e mais 3 amigos (Flávia, Marta e Carlos) estamos fazendo um curso de scrambling.

Mas Camila, o que é scrambling? Scrambling é o primo radical do hiking (hahaha). Compliquei mais ainda? Bem, fazer hiking é o que chamamos no Brasil de “fazer uma trilha” – os objetivos podem ser diferentes: chegar numa praia deserta, no pico de uma montanha, num lago com vista incrível ou até numa geleira. Aqui no estado de Washington existem milhares de trilhas: todas super organizadas, com mapas  e diversas informações. Além disso, a comunidade de “hikers” é enorme. O estado tem uma organização (Washington Trails Association) que é responsável por manter as trilhas com ajuda de voluntários. O site deles é ótimo: WTA.

E se quisermos ir pra um lugar que não tem trilha? Ou se quisermos fugir do tumulto (sim, aqui tem muuuuita gente nas trilhas nos finais de semana)? Aí é que vem o scrambling! Exatamente porque é feito fora de trilha é que precisa de um curso – para aprendermos a explorar com segurança.

Dá uma olhada neste video. Na semana passada o Gordo fez um scrambling de inverno com um grupo dos Mountaineers. Eles foram até o campo base do Mount Rainier. É ou não é lindo? Dá para ir em lugares incríveis fazendo scrambling :).

[KGVID width=”740″ height=”408″]http://www.eulivreleve.com/wp-content/uploads/2016/04/GOPR6424.mp4[/KGVID]

 

O curso de scrambling é oferecido pelo Mountaineers de Seattle (vou explicar sobre eles num outro post). Para nos graduarmos e podermos participar de mais viagens com o grupo, temos que fazer 3 aulas teóricas, 7 aulas práticas, um curso de navegação (para aprender a usar mapa e bússola) e um curso de primeiros socorros. Cansei!

Nós já fizemos o curso de navegação + 2 aulas teóricas e 1 aula prática (que chamamos de “field trip”). O curso de navegação foi bem interessante! Na aula prática fizemos vários exercícios de “vida real”. Em um deles fomos largados no mato apenas com uma coordenada e tínhamos que chegar sozinhos no ponto de encontro. Claro que tudo é super seguro, mas a idéia é simular “tô perdido na floresta, o que faço?”. Fizemos este em fevereiro, estava suuuper frio e choveu o dia T-O-D-O. Apesar das roupas e equipamentos adequados, eu lembro carinhosamente deste dia como o “primeiro perrengue de muitos”. Foi f*d@.

Carlos, Flávia, Eu e Gordo no curso de navegação.

Carlos, Flávia, Eu e Gordo no curso de navegação.

Eu e o Gordo no final do dia... dois pintos molhados.

Eu e o Gordo no final do dia… dois pintos molhados.

Na segunda field trip aprendemos a usar cordas de segurança. A idéia no scrambling é não precisar de cordas, uma vez que não estamos fazendo escalada – mas temos que estar preparados em casos extremos. Imaginem se o tempo muda e temos que voltar por um caminho diferente? E se este caminho tiver uma parte muito íngreme? O nosso líder disse que usou cordas apenas 2 vezes em 20 anos. Mesmo assim, temos que aprender :).

Amanhã vamos fazer a nossa segunda field trip. Vai ser na neve, o dia vai estar bonito e não muito frio – estamos super empolgados. Semana que vem conto para vocês como foi!

[KGVID width=”360″]http://www.eulivreleve.com/wp-content/uploads/2016/04/IMG_1238.mov[/KGVID]

8 Comentários

  • Pingback: Guia de Viagem Mount Rainier National Park - Mila em Seattle

  • Luciano Araújo
    3 de maio de 2016 at 1:19 PM

    Primeiro, que bom que voltou! Muito bonito esse novo layout do blog. Segundo, tu não tem medo de altura quando “scrambla” essas montanhas?
    bjs

    • camilapicolli
      3 de maio de 2016 at 11:18 PM

      Lú, que saudades! Que bom que o meu amigo diretor de arte gostou do novo layout :D. Eu ainda não tive medo de altura, pois sí fiz os scramblings mais fáceis. Vamos ver como vai ser daqui pra frente. Vou seguir postando. Saudades <3.

  • Rita Copetti de Queiroz
    2 de maio de 2016 at 12:14 AM

    Esse negocio de chuva molhada e gelada me deu mais frio! Ainda bem que é madrugada e to debaixo das cobertas nesses nove graus de outono em Porto Alegre! Bjooo

    • camilapicolli
      2 de maio de 2016 at 7:04 AM

      Foi horrível!!!! Chega uma hora que as roupas não dão mais conta e o frio pega de verdade. Mas passou :D

  • Adri
    18 de abril de 2016 at 8:15 AM

    Muito legal você retornando com teu blog e ainda mais contando sobre o Scrambling!

  • Flavia
    15 de abril de 2016 at 10:52 AM

    Eeeeee! Que bom que o blog está de volta! Estávamos com saudades!

    • camilapicolli
      15 de abril de 2016 at 11:43 AM

      Obrigada, querida!!

LEAVE A COMMENT

Reserve seu Hotel



Booking.com

Guias em Seattle

Categorias

Sobre a Blogueira

Camila Picolli

Sou Camila Picolli, publicitária, gaúcha e moro em Seattle desde 2011...mais →

Mila no Instagram